04 de maro de 2024 às 22:34

Dengue em grávidas: manual alerta para riscos e cuidados

Somente nas seis primeiras semanas deste ano, o número de casos de dengue em gestantes aumentou 345,2%. 

Crédito:SHUTTERSTOCK

Diante desse cenário, a Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia lançou o "Manual de prevenção, diagnóstico e tratamento da dengue na gestação e no puerpério"

 A situação é preocupante, principalmente porque as gestantes apresentam variação na temperatura corporal mais elevada e maior concentração de gás carbônico exalado, que são fatores importantes para a atração do mosquito Aedes Aegypti.

 Diante desse cenário, a federação brasileira de ginecologia obstetrícia lançou o "manual de prevenção, diagnóstico e tratamento da dengue na gestação e no puerpério", que foi feito por um grupo composto por 16 especialistas na área.

 O intuito é abordar de maneira específica a gestão da doença em grávidas e puérperas, com o objetivo de promover a saúde materno-fetal e prevenir complicações relacionadas à dengue.

 A recomendação da federação é que as gestantes usem repelente e em casos de menor gravidade, a orientação é repouso e aumento da ingestão de líquidos.

 Já as gestantes com dengue requerem avaliação diária, incluindo repetição do hemograma até 48 horas após a febre desaparecer. O manual completo está diponível no site febrasgo.org.br.

 

Fonte: BR MAIS NEWS

comentários

Estúdio Ao Vivo